segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Uma vida, uma pessoa chamada Bruna

Não sei porque  as coisas acontecem comigo.
Não sei porque as pessoas me ignoram.
Muito menos porque conversam comigo.

Não sei porque faço jornalismo.
E se não fizesse jornalismo, não sei o que faria.
Na verdade nem sei muita coisa.

Não sei porque me amam.
Nem sei porque eu amo.
Embora eu ame sempre e ame muito!

Não sei porque choro.
Muito menos sei porque sorrio.
Não faço a minima idéia porque eu vivo.

AGRADEÇO A DEUS POR MAIS UM DIA.




PS: Hoje eu quero mandar GRANDES abraços!

Um comentário:

  1. Bruh, menina confusa hoje.
    rsrs
    simplesmente amo vc e to com saudadi.

    bjos

    ResponderExcluir